Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Nerd

Mais do que Cinema | Pessoal, Livros, Filmes, Netflix, Música

03.12.18

A Espécie das Pessoas Tóxicas


Leandro

Se há uma coisa que detesto neste mundo, são pessoas tóxicas. E infelizmente, isso é o que existe com mais abundância. Por cada amigo sincero que passa pela nossa vida, passam também, em compensação, umas vinte e cinco pessoas que possuem algum traço de estupidez. Não sou nenhum perito no assunto, mas venho aqui partilhar a minha opinião acerca de certos tipos de pessoas.

 

Pessoas Tóxicas

 

O Falso

Talvez o tipo mais comum desta espécie. Quem nunca teve um amigo pela frente, mas que depois era um inimigo por trás? Eu cá nunca consegui entender a razão disto. Há pessoas que vivem para causar intrigas entre os outros e tiram gozo desse desporto. Ainda houve tempos que eu pensava que era coisa da idade, mas já vi pessoas de meia-idade a fazer isto, por isso, penso que não existe cura.

 

O Gozão

O tipo mais irritante para mim e aquele que eu não consigo tolerar. Aquele que inferioriza todos à sua volta, elevando-se como o rei do planeta e melhor que toda a gente. Faz piada de tudo, especialmente dos mais fracos, mas procura sempre a aprovação dos mais populares. É um reflexo desta espécie para se manter popular por entre o seu grupo de amigos da mesma espécie gozão. Geralmente, o gozão é homofóbico, gordofóbico e tudo fóbico, menos a ele.

 

Como eu odeio mesmo esta raça, já tentei entender o que a motiva e cheguei a algumas conclusões: tem uma vida miserável e usa a arte de gozar como um mecanismo de dupla personalidade, para esconder a sua verdadeira personalidade; encontra-se inseguro consigo mesmo e tenta rebaixar todos aqueles que ele, secretamente, gostava de ser; foi criado num lar super conservador e foi ensinado a gozar com tudo aquilo que não é tradicional. Sim, esta raça ainda existe, e é das mais tóxicas que existe.

 

Sempre do Contra

Aquela raça que está sempre contra tudo, sem qualquer razão aparente. Só porque quer arranjar confusão e ver pessoas a arrancar cabelos. Esta raça nunca quer ver a felicidade de ninguém, e vai estar sempre a baixar a autoestima de todos aqueles que a rodeiam. Super tóxica, esta raça suga as boas energias e nunca se para de queixar sobre as coisas e agoirar sobre todos os cenários.

 

Amizades Tóxicas

 

Para já, estas são as raças desta terrível espécie, que eu me consigo recordar, mas claro que existem mais. Lidar com este tipo de pessoas é um assunto sério, e, tal como eu, quase todos nós já passámos por isso. A minha estratégia é ignorar (apesar de eu saber que às vezes é difícil) e podem ter a certeza que eu me afasto destas pessoas que em nada contribuem para a minha vida. Antes estar sozinho, do que rodeado com esta praga. Sejam sempre vocês mesmos e nunca mudem por ninguém. Por mais comentários que vos façam, tenham sempre orgulho de quem são e encarem esta espécie de cabeça erguida. Sei que não é nada fácil, mas saibam que não estão sozinhas!

 

02.12.18

Crítica de Cam


Leandro

Cam é um filme da Netflix que estreou há recentemente pouco tempo. Nesse dia da estreia, estava a passar a tarde com uma amiga e decidimos os dois ver esse filme. Nos primeiros minutos, o filme pode parecer secante, mas ele começa a cativar pelo seu incrível argumento, logo a seguir. Para quem espera terror, pouco vai encontrar; mas para quem espera uma história cativante, emocionante e misteriosa, então este filme é super indicado.

 

Estreia: Já está disponível como Original Netflix

Idade: Maiores 16

Duração: 1h34m

 

Review Cam

 

Quando eu vi o trailer deste filme fiquei bastante interessado. Adoro a atriz, Madeline Brewer, que desempenha neste filme o seu melhor desempenho de sempre e também porque gosto dos filmes do produtor Jason Blum, como Get Out.

 

Pensava que o filme fosse mais assustador, mas para meio do filme logo me apercebi que este não era esse tipo de filme e sim que se tratava de um filme dramático e misterioso. Mas o seu argumento é de tal forma tão fascinante e fora do comum, que nos prende a esse mistério do início ao fim e não desilude a fornecer as respostas.

 

É um filme satírico, sexual e muito moderno. Para se ver estes filmes não se pode possuir pudor pelos assuntos retratados e tem de se possuir alguma mente aberta para apreciar o final desta história. Esta narrativa não é a típica utilizada para todos os outros filmes. Este é um filme que foge dos padrões e se destaca por isso.

 

Recomendo, sem dúvida, a todos. É um dos melhores filmes que já vi este ano e estando ele na Netflix eu acho que ninguém deve de perder.

 

Classificação Blog Nerd: 9/10

Classificação Rotten Tomatoes: 93%

 

11.11.18

Crítica de Operação Overlord


Leandro

Operação Overlord é o mais recente trabalho de Julius Avery, mas o maior nome por detrás do filme é o do produtor J.J. Abrams. Este filme ainda foi especulado que pertencia à saga de filmes Cloverfield, criada por Abrams, mas tal já foi desmentido pelo próprio, e eu também confirmo que, infelizmente, não tem qualquer ligação com essa franquia. Não é que isso seja uma coisa má - pois este filme é ótimo por si só - mas como eu sou um grande fã do universo Cloverfield, gostaria de ter visto algum easter egg que comprovasse uma ligação ao mesmo.

 

Data de Estreia: 8 de Novembro

Idade: Maiores 16

Duração: 110 minutos

 

Crítica, Overlord

 

Eu tinha planos para ir ver este filme, não só por ser fã do trabalho de J.J., mas também porque o trailer me mostrou um filme de terror promissor. Fiquei feliz quando vi a classificação alta que o filme agregava na plataforma Rotten Tomatoes e então decidi mesmo ir ver.

 

Operação Overlord começa no tom errado. Numa cena apressada e confusa, este filme introduz-nos logo a alguns dos personagens principais, mas falha ao fazer uma boa impressão com o argumento. Mais focado nos efeitos especiais, o filme rapidamente se confunde com um de menos qualidade. As cenas são filmadas com ângulos desfavorecidos e uma cinematografia descuidada. Confesso que nos primeiros 30 minutos do filme, eu estava convencido que me iria arrepender de ter comprado o bilhete.

 

No entanto, após uma longa e secante introdução do filme, ele começa a ganhar forma. A história sofre mudanças e o argumento fica muito melhor. O diálogo melhora e também a cinematografia sofre alterações para uma muito mais sofisticada. Somos introduzidos a novos e essenciais personagens e os já existentes tornam-se mais humanos e mais fáceis de decifrar.

 

O melhor deste filme é o argumento. A história está bem construída e vale a pena seguir o seu curso durante o filme. As relações entre os personagens intensificam-se e os mesmos vão crescendo em nós. Já a respeito do terror, existem partes arrepiantes - em especial uma parte que realmente me surpreendeu - mas não considero o filme dos mais assustadores. Existiu ainda algumas partes onde eu saltei de susto, mas nada mais do que isso.

 

A narrativa é de facto o ponto forte do filme. Surpreendente, irreverente e revoltante. O filme torna-se melhor a partir do meio para o fim, mas acaba por valer todo a pena. Também o seu terror é sofisticado e bem construído. Resumindo, recomendo o filme, mas não é para quem não gosta do género. É um filme tenso, arrepiante e dramático, mas que um dos melhores do seu género.

 

Classificação Blog Nerd: 8/10

Classificação Rotten Tomatoes: 81%

 

 

11.11.18

Contacto


Leandro

Para todos os que quiserem contactar o Blog Nerd, existem várias formas de o conseguir fazer. Podem contactar o blog pelos mais diversos motivos, como dúvidas, parcerias ou negócios. O e-mail é o mesmo para todos os assuntos e a resposta breve será garantida.

 

geral@blognerd.pt

 

Se por algum motivo esse e-mail não funcionar, ou preferirem outra opção, então ainda existe este e-mail secundário.

 

Podem ainda encontrar o meu perfil nas seguintes redes sociais:

Pinterest | Twitter | Facebook | Instagram | Spotify | TV Time

 

Contacto, Blog Nerd

 

05.11.18

O Que Fiz num Mês


Leandro

Aproximadamente um mês, foi o tempo que eu estive longe deste blog. O que andei a fazer? A resposta a essa pergunta varia entre dormir e fingir que estou acordado, mas posso prolongar-me um pouco e contar-vos algumas coisas com que tenho vindo a lidar nestes últimos dias.

 

Mudei de Telemóvel

Para quem não sabe, eu adoro tecnologia. Já tive todos os sistemas operativos móveis: iOS, Android e até Windows Phone. Só nunca tive um Blackberry.

Anteriormente, eu tinha um iPhone 5C e depois alterei para um Huawei Y6 de 2017. Até que me fartei e voltei para o iPhone 5C de novo. Uma coisa eu sabia, o Android não era para mim. Decidi fazer um pequeno investimento e lá fui eu comprar um novo iPhone. Não, não comprei o iPhone XS Max porque sou um estudante do ensino superior e não tenho nenhuma herança familiar. Por isso, lá consegui comprar um iPhone 6S. O normal, nem sequer é o Plus. E mesmo assim, já me custou meio-rim.

 

Por Onde Andei, iPhone 6S

 

Netflix & Chill

A segunda coisa onde ocupo mais do meu tempo, é a ver Netflix. A primeira, é a sonhar acordado. Mas isso são outros assuntos... Eu sigo imensas séries e se a Netflix só sabe fazer filmes péssimos, uma coisa que faz muito bem são as séries. Pelo menos algumas. Já vi A Maldição de Hill House (que recomendo) e agora ando a ver a nova série da Sabrina. Há poucos dias resolvi rever o meu filme favorito da Marvel, o Doutor Estranho e não foi tempo perdido.

 

A Aturar Pessoas Idiotas

Isto tem queimado os meus últimos neurónios, mas existe imensas pessoas que eu gostaria de apagar desta face da Terra. Pessoas com mentalidades abaixo de cão, que apenas o seu respirar já me irrita. Ando frustrado, confesso. Há pessoas que não dá mesmo para lidar e até ignorar já se torna um favor.

 

A Estudar

Para além das minhas aulas, tenho tido trabalhos sobre trabalhos e testes com outros testes dentro. Confusos? Eu também...

 

Por Onde Andei, Estudar

 

A Alterar o Blog

Já falei disto no meu post anterior, mas eu alterei o design aqui do blog sozinho. Ainda faltam alguns detalhes, mas estou muito contente com o resultado.

 

E vocês, o que andaram a fazer enquanto eu estive fora? Deixem nos comentários também a vossa opinião do novo visual.

 

04.11.18

A Work in Progress


Leandro

Neste último ano, a minha vida sofreu inúmeras mudanças, e, com elas, as minhas intenções para com o Blog Nerd também foram alterando... Descobri algumas coisas sobre mim e sobre o que realmente pretendo com este blog. São elas:

 

 

Não me posso focar somente numa categoria

Alterei a categoria do blog de cinema para entretenimento. Isto porque eu não quero escrever somente acerca de cinema e sim sobre variados assuntos.

 

A Work in Progress

 

 

Não posso ter rubricas agendadas

Descobri que não sou bom com rotinas aqui no blog e portanto, nem vou mais insistir com as rubricas semanais a datas marcadas. Sendo assim, irei escrever sobre assuntos como a bilheteira e como o cartaz noutras ocasiões.

 

Preciso de um bom look

Já viram o novo design do blog? O mesmo foi desenhado por mim. Ainda não está terminado, pois, quero aprofundar ainda mais os seus detalhes, mas é sempre bom possuir um blog com um bom design.

 

 

Estas são somente algumas das coisas que decidi alterar aqui no blog e as próximas novidades que tenho planeadas irão ser aplicadas em breve. Obrigado por continuarem desse lado!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Segue-me

Comentários recentes

  • Tudo Mesmo

    Pois....

  • Leandro

    Preferia que existissem somente pessoas não tóxica...

  • Leandro

    Infelizmente concordo...

  • Tudo Mesmo

    É mesmo isso, mas acho que a proporção tem tendênc...

  • Pântano

    Desde que continuem a haver pessoas não tóxicas pa...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal