Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Nerd

Mais do que Cinema | Pessoal, Livros, Filmes, Netflix, Música

11.11.18

Crítica de Operação Overlord


Leandro

Operação Overlord é o mais recente trabalho de Julius Avery, mas o maior nome por detrás do filme é o do produtor J.J. Abrams. Este filme ainda foi especulado que pertencia à saga de filmes Cloverfield, criada por Abrams, mas tal já foi desmentido pelo próprio, e eu também confirmo que, infelizmente, não tem qualquer ligação com essa franquia. Não é que isso seja uma coisa má - pois este filme é ótimo por si só - mas como eu sou um grande fã do universo Cloverfield, gostaria de ter visto algum easter egg que comprovasse uma ligação ao mesmo.

 

Data de Estreia: 8 de Novembro

Idade: Maiores 16

Duração: 110 minutos

 

Crítica, Overlord

 

Eu tinha planos para ir ver este filme, não só por ser fã do trabalho de J.J., mas também porque o trailer me mostrou um filme de terror promissor. Fiquei feliz quando vi a classificação alta que o filme agregava na plataforma Rotten Tomatoes e então decidi mesmo ir ver.

 

Operação Overlord começa no tom errado. Numa cena apressada e confusa, este filme introduz-nos logo a alguns dos personagens principais, mas falha ao fazer uma boa impressão com o argumento. Mais focado nos efeitos especiais, o filme rapidamente se confunde com um de menos qualidade. As cenas são filmadas com ângulos desfavorecidos e uma cinematografia descuidada. Confesso que nos primeiros 30 minutos do filme, eu estava convencido que me iria arrepender de ter comprado o bilhete.

 

No entanto, após uma longa e secante introdução do filme, ele começa a ganhar forma. A história sofre mudanças e o argumento fica muito melhor. O diálogo melhora e também a cinematografia sofre alterações para uma muito mais sofisticada. Somos introduzidos a novos e essenciais personagens e os já existentes tornam-se mais humanos e mais fáceis de decifrar.

 

O melhor deste filme é o argumento. A história está bem construída e vale a pena seguir o seu curso durante o filme. As relações entre os personagens intensificam-se e os mesmos vão crescendo em nós. Já a respeito do terror, existem partes arrepiantes - em especial uma parte que realmente me surpreendeu - mas não considero o filme dos mais assustadores. Existiu ainda algumas partes onde eu saltei de susto, mas nada mais do que isso.

 

A narrativa é de facto o ponto forte do filme. Surpreendente, irreverente e revoltante. O filme torna-se melhor a partir do meio para o fim, mas acaba por valer todo a pena. Também o seu terror é sofisticado e bem construído. Resumindo, recomendo o filme, mas não é para quem não gosta do género. É um filme tenso, arrepiante e dramático, mas que um dos melhores do seu género.

 

Classificação Blog Nerd: 8/10

Classificação Rotten Tomatoes: 81%

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Segue-me

Comentários recentes

  • Tudo Mesmo

    Pois....

  • Leandro

    Preferia que existissem somente pessoas não tóxica...

  • Leandro

    Infelizmente concordo...

  • Tudo Mesmo

    É mesmo isso, mas acho que a proporção tem tendênc...

  • Pântano

    Desde que continuem a haver pessoas não tóxicas pa...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal