Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Nerd

Mais do que Cinema | Pessoal, Livros, Filmes, Netflix, Música

27.06.18

Fui ao Rock in Rio 2018


Leandro

Na manhã do domingo, dia 24, lá fui eu para Lisboa para assistir, pela primeira vez, ao Rock in Rio em Lisboa. Confesso que, sendo eu um nerd, não estava com muita vontade de ir para um festival com cerca de 85 mil pessoas. Mas o cartaz, em grande especial a Anitta, fez com que eu comprasse um bilhete e fosse a esta edição do festival na Bela Vista. E valeu a pena. Vou falar sobre a minha experiência em diversos pontos:

 

Rock in Rio Lisboa 2018, Anitta

 

  • Transportes Públicos: Eu resido a cerca de 1h30 de Lisboa, pelo que eu até considero relativamente perto. Como tenho família chegada em várias zonas da cidade, eu não sou nenhum estranho ao ritmo da capital, mas é sempre um choque cultural, pois eu moro numa aldeia sem acessos públicos. Isto é, onde eu resido, sem um carro, não dá para ir a lado nenhum. Já em Lisboa, pode-se ir a qualquer lado sem precisar de atestar o depósito. Então, toda a minha viagem até e na capital foram feitas de comboio e metro, o que até se fez relativamente bem. Posso dizer que já não me perco no metro e consigo ir a vários locais através dele, ahah. Já as pessoas que os frequentavam, por acaso não tive queixas nenhumas. Ninguém tocou música, ninguém me pediu dinheiro nem me tentou vender nada, e ninguém se colou a mim nas passagens para aproveitar o meu bilhete.
  • As Pessoas: Como eu disse, é uma diferença muito grande de pessoas numa aldeia, ou até mesmo numa cidade mais próxima de mim, pois ninguém olha para ninguém (com exceções, claro), mas acreditem que me senti muito mais à vontade em Lisboa, pois ninguém prestava atenção em mim.
  • Os Famosos: Tenho ainda a dizer que na quinta-feira também estive em Lisboa, por outras razões, e quando fui almoçar ao Colombo vi o Pedro Ribeiro a sair da Zara. Mas agora aos famosos que vi no Rock in Rio: vi o César Mourão duas vezes, uma das vezes passou à minha frente com uma equipa de câmaras e ainda com o Salvador Martinha ao seu lado, e a outra vez estava a beber uma bebida muito tranquilo no stand da 7UP. Vi ainda o Conguito duas vezes no stand da Mega Hits e ainda estava para ir tirar uma foto, mas ele fugiu entretanto (também não sou muito fã). Na segunda-feira, quando estava para ir apanhar o comboio, decidi ir ao Vasco da Gama comer um gelado e vi a sair mesmo à minha frente o Túlio Rocha.
  • O Espetáculo: Foi a minha primeira vez neste festival e devo de confessar que até gostei, em especial pelos artistas que eu ia ver. O Agir foi aquela entrada que ninguém pediu mas que ninguém odiou, ainda cantou algumas músicas que deu para abanar e cantar com ele. Já a Anitta, para mim, deu o melhor concerto da tarde/noite, não só porque eu realmente a adoro, mas como ela foi a que abanou mais o público e fez um espetáculo de topo. A Demi Lovato também deu um concerto muito bom, com a sua voz tão potente que fazia todos gritarem, mas pareceu muito seca para o público e saiu sem se despedir. Mas também gostei imenso. Já o Bruno Mars foi a razão de muita gente lá estar, mas não foi a minha. Não sou fã das músicas dele e apesar de ele ter metido todos a vibrar, para mim foi o pior concerto da noite. Isso deve-se mais ao facto de eu apenas gostar da música Locked Out Of Heaven e não gostar muito do seu estilo e personalidade.
  • Encontrões, Pisadelas e Gente Estúpida: Eu perdi a conta dos encontrões que dei às pessoas e ainda mais dos encontrões que as pessoas me davam a mim. Ainda descalcei uma rapariga à saída e por sorte ela aceitou o meu pedido de desculpas de forma simpática. Já outras pessoas limitaram-se a empurrar-me contra as pessoas da frente porque isso é que ia fazer a fila andar mais depressa... Ao meu lado estiveram as mesmas pessoas quase todo o evento, mas, quando começou o Bruno Mars, apareceu uma mulher sabe-se lá de onde para o meu lado direito e começou a dançar com as asas tão abertas que, se eu já não me conseguia mexer antes, então agora é que estava impossibilitado de todo. Havia ainda uma senhora à minha frente com uma mochila bem recheada às costas e que estava sempre a bater em mim e a olhar para trás com medo de que eu a estava a roubar.
  • A Saída: Demorei cerca de uma hora desde que o último concerto acabou para chegar até ao metro. Era tanta gente que até tiveram de carregar no botão de emergência para parar as escadas rolantes da estação, porque as pessoas que a desciam estavam a cair tipo sacos de batatas para cima das outras pessoas que já lá estavam. Ainda começaram em alegria durante o caminho a cantar hinos clássicos como o 13 de maio e o Bella Ciao.

 

Mas até foi uma boa experiência e para mim, ver a Anitta e a Demi Lovato foi o suficiente. Se quiserem, basta irem ao meu Instagram e gravei os vídeos dos concertos nos meus destaques. Algum de vocês foi? Se não, viram algum vídeo? O que acharam?

 

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Segue-me

Comentários recentes

  • Tudo Mesmo

    Pois....

  • Leandro

    Preferia que existissem somente pessoas não tóxica...

  • Leandro

    Infelizmente concordo...

  • Tudo Mesmo

    É mesmo isso, mas acho que a proporção tem tendênc...

  • Pântano

    Desde que continuem a haver pessoas não tóxicas pa...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal